Estudo apresenta alternativa ao amálgama dentário

Um grupo de pesquisadores brasileiros analisou a viabilidade do cimento de ionômero de vidro de alta viscosidade como alternativa às amálgamas dentárias tradicionais. O estudo analisa as diferenças de custos entre as duas alternativas e revela que o cimento de ionômero de vidro de alta viscosidade pode ser uma alternativa viável.

Ann Goldman, uma das autoras do estudo, afirma que “as amálgamas ainda são o material de restauração muito utilizado ainda no Brasil e em outros países em desenvolvimento. Informação acerca da viabilidade financeira dos materiais que podem ser utilizados como alternativas às amalgamas é do interesse de todos os profissionais de odontologia e dos programas de saúde bucal”.

Custo

Os resultados do estudo agora publicado mostram que no caso das restaurações em apenas uma superfície, o cimento de ionômero de vidro de alta viscosidade tem um custo de 51 dólares por cada falha prevenida e no caso de restaurações em múltiplas superfícies este material permite uma economia de cerca de 11 dólares em relação às amálgamas dentárias.

Mais detalhes do estudo podem ser vistos aqui.

Deixe uma resposta