cicatrização

Por que feridas na boca cicatrizam mais rapidamente que em outros tecidos?

Um estudo publicado on-line no The FASEB Journal (revista científica de biotecnologia) investiga o fato misterioso de que as feridas na boca se curam mais rapidamente e com mais eficiência do que aquelas em outros lugares. Até agora, entendia-se que a saliva desempenhava um papel no processo de cicatrização de feridas, embora a extensão de seu papel fosse desconhecida. O estudo examinou os efeitos do peptídeo salivar histamina-1 na angiogênese (formação de vasos sanguíneos), que é fundamental para a eficiência da cicatrização de feridas. Os pesquisadores descobriram que a histamina-1 promove a angiogênese, bem como adesão celular e migração.

Cicatrização oral e cutânea – diferenças

“Essas descobertas abrem novas alternativas para entender melhor a biologia subjacente às diferenças entre a cicatrização oral e cutânea”, disse Vicente A. Torres, Ph.D., professor associado do Instituto de Pesquisa em Odontologia da Faculdade de Odontologia da Universidade do Chile, em Santiago.
“Acreditamos que o estudo poderia ajudar na concepção de melhores abordagens para melhorar a cicatrização de feridas em outros tecidos, além da boca.”

“Os resultados claros do presente estudo abrem uma ampla porta para um avanço terapêutico. Eles também trazem à mente o possível significado de animais, e muitas vezes crianças, ‘lambendo suas feridas'”, disse Thoru Pederson, Ph.D., Editor- chefe do The FASEB Journal.

Posted by Victor in Estudos, 0 comments

Revelado um segredo sobre a saliva e a cicatrização

Um estudo recentemente divulgado revela que as feridas da mucosa oral cicatrizam mais rapidamente do que aquelas no restante do corpo. A conclusão é de um estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Odontologia da Universidade do Chile, que conseguiram demonstrar que a saliva humana possui propriedades cicatrizantes.

Para chegar a esta conclusão, os cientistas testaram uma substância chamada histatina-1, presente na saliva humana. Os resultados revelaram que esta molécula promove a angiogênese, que consiste no desenvolvimento de novos vasos sanguíneos num tecido vivo.

Desta forma, a histatina-1 presente na saliva humana aumenta a formação de vasos sanguíneos, favorecendo a cicatrização.

Diferentes velocidades de cicatrização

Os autores do estudo informam que “estas descobertas abrem a porta para o melhor entendimento da biologia subjacente às diferenças entre a cicatrização na mucosa oral e a cicatrização na pele”. Além disso “lançam uma luz para explicar o motivo pelo qual os animais, e até as crianças, lambem as suas feridas”.

Esta é mais uma importante descoberta que poderá trazer avanços no âmbito da odontologia.

Dentalis software – gerencia seu consultório e garante mais tempo para atenção ao seu paciente

Posted by Victor in Estudos, 0 comments