Atividade física e saúde bucal: qual a relação?

atividade física e saúde bucal

A atividade física traz inúmeros benefícios à saúde. Tem a capacidade de reduzir o risco de doenças cardíacas, obesidade, diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer.
A novidade é que a atividade física e saúde bucal também tem uma relação próxima.

Um estudo recentemente publicado no Journal of Dentistry mostrou que a atividade física regular pode melhorar a saúde periodontal.

O estudo demonstrou que as pessoas que se exercitavam regularmente tinham uma probabilidade 54% menor de desenvolver periodontite. Isso em comparação com aquelas que levavam vidas sedentárias.
O The National Health and Nutrition Examination Survey revelou que pessoas que se exercitavam três vezes por semana também podem obter benefícios.
Isso representa uma probabilidade 33% menor para o desenvolvimento de periodontite.

Índice de massa corporal e saúde bucal

Existe uma ligação entre o Índice de Massa Corporal (IMC) dos indivíduos e sua saúde bucal.

Um estudo publicado no Journal of Periodontology observou que pessoas que mantêm um peso normal e praticam atividade física apresentaram uma probabilidade 40% menor de ter periodontite.

Verificou-se que outras práticas também proporcionaram benefícios à saúde.
Hábitos como a adoção de uma dieta saudável ao estilo mediterrâneo, com baixo teor de açúcar refinado e alto teor de fibras, frutas, vegetais e gorduras saudáveis.

Atividade física: como iniciar

A quantidade recomendada de exercícios para melhorar a saúde bucal varia de acordo com a idade.
Para a maioria dos adultos saudáveis, o que se recomenda são cerca de 150 minutos de atividade física moderada ou 75 minutos de exercício cardiovascular vigoroso por semana.

O treinamento de força também é fundamental pelo menos duas vezes por semana para os principais grupos musculares.

As pessoas que estão começando devem fazê-lo aos poucos, e aumentando os tempos e as intensidades dos exercícios à medida que progridem.

Aqueles que levantam pesos devem fazê-lo usando um treino aprovado pelo instrutor.
Algumas dores podem surgir como consequência do início dos treinos. Isso acontece devido ao acúmulo de ácido lático.
Sessões de alongamento e aquecimento antes dos exercícios são fundamentais.

Atividade física e saúde bucal, e vice-versa

Sabemos que a atividade física pode trazer benefícios à saúde bucal. E a recíproca, será verdadeira?

Sim. E essa é uma ótima notícia.
Significa que cuidar dos dentes ajuda na proteção da saúde do corpo, especialmente o coração. Isso porque esse órgão se mantém ativo e em forma.

Escovar os dentes regularmente está associado a um menor risco de fibrilação atrial e insuficiência cardíaca. Essa é a conclusão de um estudo recente da
Sociedade Europeia de Cardiologia.
A explicação é que a escovação frequente reduz a quantidade de bactérias que vivem nas bolsas entre os dentes e as gengivas.
Isso mantém as bactérias afastadas da corrente sanguínea.

Atividade física e saúde bucal, mas sem exageros

Apesar dos benefícios que o exercício pode proporcionar, treinos exaustivos podem trazer problemas à saúde bucal.
Dentre esses problemas estão as cáries decorrentes da erosão do esmalte. A principal causa associada à erosão do esmalte são a ingestão de bebidas esportivas ácidas e o ato de respirar com a boca aberta durante o exercício.
Esses são dados obtidos de um estudo escandinavo.

Resumindo

A atividade física de forma geral traz benefícios à saúde bucal. Especialmente à saúde das gengivas.
O excesso de exercício pode, no entanto, corroer o esmalte dental.
Trocar bebidas ácidas por outras, e respirar pelo nariz a maior parte do tempo são medidas simples que podem evitar os problemas anteriormente descritos. A atividade física é uma prática com muitos benefícios, especialmente para aqueles na terceira idade.

Fontes: Journal of Periodontology, Mayo Clinic, Dental News, Science Daily, Journal of Dentistry

 

 

Deixe uma resposta