Câncer de boca: cresce de forma preocupante

A Oral Health Foundation divulgou um estudo sobre o câncer oral, no Reino Unido, que revelou um aumento considerável do número de casos diagnosticados anualmente e uma preocupante falta de consciencialização para os sintomas da doença.

De acordo com o estudo, 45% dos britânicos ouvidos mostram não ter qualquer tipo de conhecimento sobre a doença, com três em cada quatro (75%) indicando total desconhecimento dos sintomas da doença.

Nigel Carter, CEO da Oral Health Foundation, destaca que “é extremamente preocupante ver a falta de conhecimentos básicos sobre a doença, sobretudo à medida que vai afetando mais pessoas a cada ano. Durante muito tempo, o câncer oral pareceu estar estabilizado.” É o momento de olharmos com ainda mais atenção e ficarmos atentos à progressão desta grave doença. O Brasil é o terceiro país com maior incidência dessa doença no mundo, ficando apenas atrás da Índia e República Checa. Homens acima dos 40 anos encabeçam a liderança das estatísticas.

Os principais resultados desse estudo Inglês revelaram que:

  • Os novos casos de câncer oral no Reino Unido chegam a 8.302 por ano, um incremento de 49% quando comparado à média da última década;
  • 56% dos casos surgem na língua e nas amígdalas;
  • Em 2017, 2.722 britânicos perderam a vida devido ao câncer oral;
  • Nove em cada dez (88%) britânicos adultos já ouviram falar do câncer oral, mas apenas 8% se mostraram seguros no que diz respeito aos seus conhecimentos sobre a doença;
  • 75% não sabem os principais sinais e sintomas da doença;
  • 58% dos casos de câncer oral são diagnosticados em pessoas entre os 56 e os 74 anos de idade; 22% em pessoas entre os 35 e os 55 anos de idade; e 20% são diagnosticados em pessoas entre os 75 e os 90 anos de idade;
  • 67% dos casos são diagnosticados em homens.

O estudo citado pode ser acessado aqui.

Deixe uma resposta