Como lidar com a dor da cárie

dor da cárie

A dor da cárie é um sintoma clássico na odontologia. Cáries, que os dentistas chamam de cárie dentária podem variar de tamanho pequeno a grande o suficiente para ocasionar a perda de dentes.

Em 2011-2012, 91% dos adultos nos Estados Unidos tinham cáries, mas muitos não sabiam disso. Isso ocorre porque as cáries normalmente não doem até ficarem suficientemente profundas no dente para afetar o nervo abaixo.

Cáries são um dos problemas mais corriqueiros na odontologia. De forma geral, a cárie pode ser conceituada como um processo de deterioração do dente.
As cáries podem apresentar tamanhos variados diferentes tipos.

Sintomas associados à dor da carie dentária

A dor na cárie pode variar de leve a insuportável. Uma cárie mais superficial pode provocar aumento da sensibilidade.
Principalmente ao escovar os dentes ou ao beber bebidas quentes ou frias.

Cáries que causam danos mais profundos no dente podem afetar o nervo, provocando dor intensa.

Às vezes, uma cárie pode crescer tanto que as bactérias podem penetrar nas gengivas ou até nos ossos abaixo dos dentes.
Isso pode causar dor intensa, além de infecções graves.

Alguns dos sintomas que um indivíduo pode nos casos de uma cárie em estágio inicial a intermediário:

  • sensibilidade dentária, que pode parecer uma sensação de ardência ou ardência;
  • dores de dente ocasionais que desaparecem com medicação para dor;
  • sensibilidade de um lado da boca, especialmente ao mastigar alimentos duros;
  • descoloração dos dentes, como manchas amarelas, brancas ou marrons.

Em casos avançados, quando a cárie evolui para um abscesso dentário, são comuns estes sintomas:

  • dor intensa que pode afetar apenas um único dente;
  • uma dor vaga, mas implacável;
  • dor que varia de latejante e ardente a pulsação ou queimação;
  • inchaço nas gengivas ou no rosto;
  • náusea;
  • febre;
  • dor na mandíbula, orelhas ou gengivas;
  • dor de dente severa a ponto de interferir nas atividades diárias e/ou no sono.

Às vezes, um dente com abscesso pode parar de doer por um período de tempo. Isso acontece quando o processo infeccioso já pode ter comprometido a polpa do dente como também o nervo.

Inflamação das gengivas ou ossos também podem acontecer com a progressão da cárie.

Causas da cárie dental

As bactérias que se alimentam de açúcar vivem nos dentes. Indivíduos que tenham uma dieta rica em açúcares, que não escovam os dentes ou não procuram atendimento odontológico regular tendem a ter mais bactérias na boca.

Com o tempo, essas bactérias podem corroer o esmalte dos dentes, causando cáries profundas e dolorosas.

Essas bactérias formam biofilmes que causam a placa bacteriana.
Com o tempo, as bactérias danificam a polpa e o nervo sensíveis do dente, causando dor na cárie.

Muitos fatores podem influenciar a suscetibilidade de uma pessoa a cáries. Isso inclui seu microbioma individual.
O microbioma é a colônia única de bactérias e outros micro-organismos que podem ajudar ou impedir o crescimento de bactérias nocivas na boca.

As bactérias que causam cáries são contagiosas.
Uma pessoa pode transmitir bactérias causadoras de cáries a outra pessoa beijando-as, compartilhando alimentos ou bebidas com elas ou espirrando sobre ou perto delas.

dor da cárie

Como aliviar a dor da cárie

Algumas estratégias que podem ajudar no alívio imediato da dor da cárie, destacamos as seguintes:

  • Aplicação de géis anestésicos: alguns géis vendidos em farmácia podem aliviar temporariamente a dor dental;
  • Uso de um enxaguante bucal com água salgada morna. A água salgada quente pode ajudar a eliminar bactérias e aliviar temporariamente a dor;
  • Óleo de cravo: pode ajudar a aliviar a dor dental. Alguns géis anestésicos utilizam óleo de cravo;
  • Analgésicos como o ibuprofeno e o paracetamol podem ajudar a aliviar temporariamente os sintomas dolorosos;
  • Alternância de frio e calor: alternância de uma compressa fria ou quente na parte externa da boca. Alternar essas terapias também pode ajudar no alívio da dor;
  • Escovar e usar fio dental pode remover parte da placa. Isso não vai curar a cárie, mas pode reduzir a taxa na qual as bactérias comem no dente, impedindo a dor de piorar.

São todas medidas emergenciais destinadas ao alívio da sintomatologia da dor diante da impossibilidade da busca de um atendimento odontológico.

Tratamento

A cárie dentária por si só já justifica uma visita ao dentista. A dor da cárie leva o indivíduo à busca de assistência.

Isso porque apenas um dentista pode diagnosticar a causa. Por isso é vital procurar tratamento imediato para evitar que o problema se agrave.

O tratamento depende da gravidade da cárie e de onde ela se encontra. Algumas opções de tratamento podem incluir:

  • Preenchimentos dentário: é a bem conhecida restauração dentária comum na grande maioria dos casos;
  • Tratamento de canal: para os casos de cárie em seu estágio mais avançado;
  • Infiltração por cárie em coroa dentária. Normalmente é uma cavidade estreita, de progressão lenta e quase sempre sem dor. Normalmente indicar a atividade ou não de lesões cariosas nestas infiltrações é bem difícil;
  • Antibióticos: Um indivíduo com uma infecção dentária grave, poderá ter de utilizar antibióticos. Pessoas com sistema imunológico enfraquecido, pessoas com histórico de transplantes de órgãos e pessoas submetidas a quimioterapia também podem precisar de antibióticos.
  • Cuidados ortodônticos: Às vezes, dentes apinhados ou problemas com a mordida podem aumentar o risco de cáries. A utilização de aparelhos ortodônticos pode diminuir os riscos.

Assistência odontológica na dor da cárie

Diante de um quadro de dor de dente, o indivíduo deve procurar se consultar com um dentista no menor prazo possível.
Em caso de dor intensa ou insuportável, deve buscar profissional que atenda emergências.
Uma pessoa deve agendar uma consulta com um dentista para qualquer dor de dente ou boca. Se a dor for intensa ou insuportável, eles podem entrar em contato com um dentista de emergência.

Uma pessoa pode precisar de atendimento de emergência caso não consiga marcar uma consulta nas primeiras 24 horas e apresentar algum dos seguintes sintomas:

  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Inflamação no rosto ou ao redor da boca;
  • Inchaço atrás das orelhas;
  • Dor tão intensa que atrapalha o sono.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware,  no Face @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fonte: Medical News Today

Deixe uma resposta