A cura da doença inflamatória intestinal pode depender da saúde bucal?

doença inflamatória intestinal

A doença inflamatória intestinal representa um conjunto de patologias graves e, infelizmente, cada vez mais comum nos dias atuais.

Muitas pessoas costumam adiar suas visitas regulares ao dentista. As consequências disso podem ir além das cáries e tratamentos de canal. De doenças cardíacas a diabetes, a saúde bucal ruim é frequentemente um reflexo da saúde geral de uma pessoa e pode até ser a causa de doenças sistêmicas. É o que pesquisas recentes têm demonstrado.

Um novo estudo revela que a doença inflamatória intestinal pode ser a mais recente condição agravada pela falta de saúde bucal.
A doença inflamatória intestinal inclui a doença de Crohn e a colite ulcerativa. Nos EUA estima-se um total de 3 milhões de portadores dessas doenças.

Microbioma intestinal

O microbioma intestinal representa a coleção de bactérias que normalmente estão presentes no intestino há anos.
Trabalhos científicos observam um elo entre o crescimento excessivo de espécies bacterianas estranhas ao meio nos intestinos de pessoas com Doença inflamatória intestinal.
Bactérias essas que via de regra são encontradas na boca.

Daí surge uma pergunta:

Qual doença bucal afeta a doença inflamatória intestinal?

O novo estudo em ratos, publicado na Cell, mostra duas vias pelas quais as bactérias bucais parecem agravar a inflamação intestinal.

Na primeira via, a periodontite, leva a um desequilíbrio no microbioma saudável normal encontrado na boca. Por consequência há um aumento de bactérias causadoras de inflamação. Essas bactérias acabam migrando para o intestino onde irão agravar quadros de doença inflamatória intestinal.

Papel das bactérias bucais na doença inflamatória intestinal

Por si só as bactérias bucais podem não ser suficientes para dar início a um quadro de inflamação intestinal.
Os pesquisadores demonstraram que as bactérias bucais podem agravar a inflamação intestinal. Isso foi observado pelas alterações do microbioma em ratos com cólon inflamado.

O microbioma intestinal normal resiste à colonização por bactérias exógenas ou estrangeiras.
No entanto, algo inesperado foi observado em camundongos com Doença inflamatória intestinal.
As bactérias intestinais saudáveis são afetadas negativamente por aquelas oriundas da boca.
O prejuízo causado às bactérias intestinais saudáveis acaba agravando o quadro de doença inflamatória intestinal.

Os pesquisadores descobriram que os ratos com inflamação bucal e intestinal aumentaram significativamente a perda de peso e maior atividade da doença.

Efeito nocivo da Periodontite – a segunda via

Na segunda via proposta, a periodontite ativa as células T do sistema imunológico na boca. Essas células T da boca viajam para o intestino, onde também exacerbam a inflamação.

O microbioma normal do intestino é mantido em equilíbrio pela ação das células T inflamatórias e reguladoras, ajustadas para tolerar as bactérias residentes.

Mas, a inflamação bucal gera principalmente células T inflamatórias que migram para o intestino, onde, fora do ambiente normal, acabam desencadeando a resposta imune do intestino. E isso tudo acaba agravando a doença.

Essa exacerbação da inflamação intestinal causada por organismos orais que migram para o intestino tem ramificações importantes.

Concluindo

Essas constatações enfatizam aos pacientes a necessidade crítica de cuidar da saúde bucal como parte da saúde e bem-estar total do corpo.

O estudo tem implicações para novos tratamentos para a Doença inflamatória intestinal.
Parte desse tratamento, implica na adoção de boas práticas de higiene bucal e idas regulares ao dentista. O tratamento das doenças gengivais, em especial a periodontite, é fundamental e não pode ser relevado por especialistas e pacientes.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware,  no Face @Dentalis.Software e no twitter @Dentalisnet

Fonte: Cell

Deixe uma resposta