Dispositivo portátil para diagnóstico e tratamento do câncer bucal

examinando pacienteO câncer de cavidade oral representa 35 por cento de todas as mortes por câncer entre homens indianos segundo dados do Million Death Study. Além disso, estima-se que existam cerca de 80.000 novos casos de câncer bucal anualmente no país. Um novo dispositivo de rastreio portátil é destinado a lutar contra o problema de câncer bucal da Índia com algumas das mais sofisticadas técnicas de laser do mundo.

A nova ferramenta de diagnóstico foi desenvolvida sob a liderança da Dra. Petra Wilder-Smith , professora-em-residência na Universidade da Califórnia, Irvine´s Beckman Laser Institute and Medical Clinic. O dispositivo movido à energia solar é capaz de enviar imagens a laser de lesões orais para avaliação através do telefone celular e é apenas um pouco maior do que uma caixa de sapatos.

Convencida de que tinha que ser um procedimento menos doloroso o de monitorar lesões pré-cancerosas de boca com biópsias padrão, Wilder-Smith , que obteve o doutorado em aplicações de luz e óptica no diagnóstico oral na RWTH Aachen University na Alemanha, tem trabalhado no rastreamento e o tratamento de câncer oral nas duas últimas décadas.

“Estamos realmente avançando em métodos para utilizar remotamente métodos de tecnologia a laser para diagnosticar os tecidos, o que pode ajudar tanto os doentes quanto os oncologistas”, ela comentou sobre o seu mais recente projeto, no site da universidade. Sua inovadora técnica não invasiva a laser sonda lesões de boca para determinar o crescimento de células cancerosas e erradicá-las.

Em colaboração com o Dr. Abraão Moni Kuriakose, chefe da oncologia de cabeça e pescoço, no Mazumdar-Shaw Cancer Center em Bangalore na Índia, o dispositivo de triagem portátil de baixo custo já foi testado em um pequeno grupo de pacientes.

“Estamos muito satisfeitos com o progresso”, Wilder-Smith disse. “Estamos agora no processo de revisão dos dados para determinar onde desenhar as linhas que determinam se uma medida significa que os tecidos são normais ou pré-cancerosos ou malignos”.

Devido a uma falta de conhecimento e acesso a cuidados especializados, as nações de baixo recurso como a Índia têm o maior peso do câncer oral. Ao mesmo tempo em que as taxas de sobrevida para os Estágios de Câncer 1 e 2 são maiores de 80 por cento, as dos Estágios de Câncer 3 e 4 são menores de 40 por cento. Segundo Kuriakose, mais de 70 por cento dos pacientes com câncer oral em primeiro lugar consultam um médico nos dois últimos estágios.

Tratamento precoce é especialmente importante para o câncer oral, que é causado por uma variedade de fatores, como tabagismo e consumo de álcool, infecções por papilomavírus humano, má alimentação e a mastigação de betel-quid, que é comum em muitas partes da Ásia

Deixe uma resposta