Doença periodontal eleva risco de câncer de mama em mulheres pós-menopausa

paciente em atendimentoEmbora a doença periodontal fosse consistentemente associada com doença crônica, houveram apenas evidências científicas limitadas sobre o papel dos micróbios orais no desenvolvimento do câncer de mama. Agora os pesquisadores descobriram que as mulheres na pós-menopausa com doença periodontal apresentam um risco significativamente maior de desenvolver este tipo de câncer.
 
O estudo incluiu 73.737 mulheres com idade de 50 a 79 anos sem câncer de mama anterior que foram inicialmente matriculados na Women’s Health Initiative Observational Study, um coorte prospectivo de mulheres na pós-menopausa destinadas a determinar fatores de risco para predizer doença cardíaca, cânceres e fraturas.
 
Após um período médio de acompanhamento de 6,7 anos, 2,124 casos de câncer de mama foram identificados. Mais de 26 por cento dos participantes relataram doença periodontal. De acordo com os pesquisadores, essas mulheres tinham 14% maior risco de câncer de mama em comparação com as mulheres sem essa condição. Ex-fumantes têm um risco ainda maior de câncer de mama. Entre as mulheres que haviam parado de fumar nos últimos vinte anos, aquelas com doença periodontal tiveram 36% maior risco de desenvolver a doença. Aquelas com doença periodontal que nunca tinham fumado ou tinham parado de fumar há mais de vinte anos têm 6 por cento e 8 por cento de risco aumentado, respectivamente.
 
Segundo o pesquisador principal Dr. Jo L. Freudenheim do Departamento de Epidemiologia e Saúde Ambiental da Universidade do Estado de Nova York em Buffalo, existem várias explicações possíveis para a relação entre doença periodontal e câncer de mama. Uma possibilidade é a de que a inflamação sistêmica pode surgir com doença periodontal que afeta o tecido da mama. Outra possível explicação é que as bactérias da boca podem entrar no sistema circulatório e assim afetar o tecido da mama. No entanto, outros estudos são necessários para estabelecer um link de causalidade, Freudenheim disse. “Se podemos estudar a doença periodontal e câncer de mama em outras populações e se podemos fazer estudo mais detalhado das características da doença periodontal, nos ajudaria a compreender se existe uma relação”, afirmou. “Há ainda muito a compreender sobre o papel, caso existam, das bactérias orais e câncer de mama”.
 
O câncer de mama é o câncer mais comum em mulheres. Segundo as últimas estatísticas publicadas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, mais de 220.000 mulheres e mais de 2 mil homens são diagnosticados com a doença a cada ano, somente nos EUA. A doença periodontal é uma condição comum. Afeta quase metade da população adulta nos EUA e tem sido associada com doença cardíaca, AVC e diabetes.

Concluindo

 
O estudo intitulado “Doença periodontal e câncer de mama: Estudo prospectivo de coorte de mulheres na pós-menopausa,” foi publicado online em 21 de dezembro de 2015, na revista Cancer Epidemiology, Biomarkers and Prevention antes da versão impressa.

Dentalis Software – colabora com o seu sorriso e de seus clientes

Deixe uma resposta