Endocoroas – estudo avalia durabilidade e taxa de sucesso

endocoroas

Endocoroas são uma alternativa para reconstrução do elemento dentário tratado endodonticamente.

Compreende totalmente a coroa dentária visando a ancoragem e adesivagem na cavidade central da câmara pulpar.

Elimina-se assim a necessidade da utilização de pinos radiculares.

É uma coroa dental sem pino e núcleo. Possibilita o restabelecimento das características estéticas da estrutura dentária e a retenção adesiva. E sem sacrifício da estrutura dentária sadia.

Apresenta ótima relação entre custo e tempo operatório. Assim como também o aumento da resistência do material restaurador, devido à maior espessura obtida.

As endocoroas podem ser uma ótima opção uma opção para a restauração de dentes como abordagem alternativa.
Porém, sua taxa de sucesso ainda é ligeiramente inferior ao das coroas convencionais.

Neste trabalho recente, o pesquisador realizou uma revisão onde buscou avaliar se as endocoroas podem ser uma boa opção. E também em que situações podem ser consideradas, bem como a sua durabilidade.

Endocoroas – resultados do estudo prospectivo

Os resultados do estudo indicaram taxa de sucesso de 77,7% para as endocoroas e de 94% para as coroas convencionais.
Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas nas estimativas de durabilidade ou de sucesso entre as diferentes opções de restauração avaliadas.

Endocoroas – quando optar por elas

As coroas convencionais apresentam um melhor desempenho geral do que as endocoroas.
Porém, elas devem ser consideradas quando os pacientes apresentem dentes muito destruídos. Naquelas situações em que prefeririam evitar o alongamento da coroa ou o tratamento ortodôntico, para criar férula, para uma restauração coronal previsível com um poste, núcleo e uma coroa.

São sensíveis às técnicas porque a retenção é altamente dependente da ligação.
São principalmente indicadas em molares com grandes câmaras de polpa.

Alternativa simples

A opção por endocoroas pode ser uma alternativa simples. Isso porque elas conservam a estrutura dentária. Além disso, são fáceis de construir e eficientes ao longo do tempo.

Concluindo

Se as endocoroas forem utilizadas seletivamente, podem ser uma alternativa conservadora e rentável às restaurações convencionais. Além disso, apresentam um tempo de durabilidade aceitável.
Porém, ressalta o autor da pesquisa, mais estudos são necessários. Isso para que tenhamos mais certezas baseadas em evidências clínicas.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware,  no Face @Dentalis.Software e no Twitter @Dentalisnet

Fontes: UFRGS, Journal of Prostetic Dentistry

Deixe uma resposta