Estudo afirma que os clear aligners trazem mais benefícios quando comparados aos aparelhos ortodônticos fixos

clear align
Nos últimos anos, os clear aligners tornaram-se uma boa alternativa de tratamento em ortodontia do que aparelhos ortodônticos fixos (fixed orthodontic appliances – FOA). No entanto, existem poucos estudos sobre os efeitos do tratamento com o alinhador na higiene bucal e gengival. Uma equipe de investigadores alemães, fez agora a comparação com o estado de saúde bucal, higiene oral e a satisfação com o tratamento de pacientes tratados com o FOA e o sistema de alinhador Invisalign. Eles acharam que pacientes com Invisalign têm melhor saúde periodontal e maior satisfação durante o tratamento ortodôntico.
 
Até hoje, a maioria dos pacientes, especialmente durante a infância e a adolescência, são tratados com o FOA. No entanto, estes aparelhos tendem a complicar a higiene oral e, consequentemente, interferir com a saúde periodontal dos pacientes. Além disso, o tratamento com o FOA não é muito popular em ortodontia de adultos por razões estéticas. Portanto, outras técnicas em ortodontia têm sido desenvolvidas para melhorar a estética e simplificar procedimentos de higiene oral. Uma alternativa para o FOA são os clear aligners, que são discretos e têm a vantagem de serem removíveis durante a higiene oral e comida ou bebida. O uso dos clear aligners tem aumentado muito na última década, um importante exemplo é o Invisalign, produzido pela Align Technology desde 1999. No entanto, apenas um número limitado de estudos comparou os efeitos do Invisalign e do FOA na higiene oral, assinalaram os pesquisadores da Universidade Johannes Gutenberg em Mainz.
 
O estudo incluiu 100 pacientes que foram submetidos à tratamento ortodôntico, divididos igualmente entre o FOA e o Invisalign, por mais de seis meses. Os pesquisadores realizaram exames clínicos antes e após o tratamento com o objetivo de avaliar a condição periodontal dos pacientes e quaisquer alterações. Além disso, um detalhado questionário avaliou a higiene oral e hábitos alimentares dos pacientes, bem como a satisfação com o tratamento. Todos os pacientes receberam as mesmas instruções de higiene bucal antes e durante tratamento ortodôntico. Isso incluiu o uso de escova de dentes, fio dental e escovas interdentais três vezes por dia.
 
A análise dos dados mostrou não haver diferenças entre os dois grupos em relação à saúde periodontal e higiene oral antes do tratamento ortodôntico. No entanto, os pesquisadores observaram notáveis mudanças na condição periodontal em ambos os grupos durante o tratamento ortodôntico. Verificaram que a saúde gengival foi significativamente maior nos pacientes tratados com Invisalign, e a quantidade de placa bacteriana dental também foi menor, mas não significativamente diferente em comparação com pacientes de FOA.
 
Os resultados dos questionários mostraram maior satisfação dos pacientes tratados com Invisalign. Apenas 6 por cento dos pacientes com Invisalign relataram comprometimento do seu bem-estar geral durante tratamento ortodôntico, em comparação com 36 por cento dos pacientes com FOA. Outros efeitos negativos que também foram significativamente maiores nos pacientes com FOA incluíram irritação gengival (FOA: 56 por cento; Invisalign: 14 por cento), privação de rir por motivos estéticos (FOA: 26 por cento; Invisalign: 6 por cento), alteração dos hábitos alimentares durante tratamento ortodôntico (FOA: 70 por cento; Invisalign: 50 por cento), e tendo que escovar os dentes por mais tempo e mais frequentemente (FOA: 84 por cento; Invisalign: 52 por cento).
 

Conclusão

Os pesquisadores concluíram que o tratamento ortodôntico com Invisalign teve impacto negativo significativamente menor sobre a condição do paciente do que o tratamento com a FOA, tanto no que diz respeito a saúde gengival e bem-estar geral.
 
O estudo, intitulado “Aparelhos fixos versus Invisalign: Parâmetros gengivais e a satisfação dos pacientes durante o tratamento: Um estudo de corte transversal”, foi publicado on-line na revista BMC Oral Health no dia 24 de junho.

Deixe uma resposta