Estudo: consumo de café pode predispor a maior risco de doença periodontal

xícara de caféEmbora o café seja um dos alimentos mais pesquisados e extensamente discutido em inúmeras publicações, estudos não fizeram descobertas conclusivas a respeito se a bebida tem, no geral, efeito positivo ou negativo na saúde das pessoas. Um estudo na Coreia do Sul descobriu recentemente consumo de café entre os homens com periodontite.

Os dados do estudo são derivados da pesquisa Korea National Health and Nutrition Examination Survey conduzida entre 2008 e 2010. Os dados utilizados na análise são de 16.730 participantes com idade igual e superior a 19 anos, incluindo idade, índice de massa corporal, cigarro, bebida, exercício, metabolismo, frequência do escovar os dentes diariamente, uso de produtos secundários na higiene bucal, check-up odontológico, entre outros. Com o objetivo de avaliar as necessidades de tratamento periodontal, o Índice da Comunidade Periodontal de Necessidades de Tratamento da Organização Mundial de Saúde foi usado. A doença periodontal foi definida com uma pontuação do índice de ≥ 3.

Os pesquisadores descobriram que a idade, índice de massa corporal e circunferência abdominal eram significativamente maiores em participantes com doença periodontal, em homens e mulheres. Além disso, o consumo de café e refrigerantes era significativamente maior nos homens com doença periodontal. Em adição, as probabilidades da porcentagem de indivíduos homens com periodontite tenderam a aumentar com o consumo de café. Entretanto, a última relação não foi estabelecida para mulheres no estudo.

Relação consumo de café e doença periodontal

De acordo com os pesquisadores, a relação entre ingestão de café e doença periodontal pode ser parcialmente explicada pelos componentes da bebida. É documentado que a cafeína, por exemplo, exercita múltiplos efeitos no metabolismo ósseo, e o consume crônico de cafeína é um dos possíveis fatores de risco no avanço da patologia em pacientes com periodontite, os pesquisadores escreveram. Em adição, a cafeína é associada ao aumento da perda óssea e redução da regeneração óssea após a extração de dente. Uma xícara de café contém geralmente 70–100 mg de cafeína.

De acordo com as atuais descobertas, o consumo de café pode ser considerado um indicador de risco independente da doença periodontal em homens adultos. Por isso, homens podem ser beneficiados na redução do consumo de café em relação à saúde periodontal, concluíram os pesquisadores.

O estudo, intitulado “Association between consumption of coffee and the prevalence of periodontitis: The 2008–2010 Korea National Health and Nutrition Examination Survey”, foi publicado na revista PLOS ONE.

Deixe uma resposta