Ferramenta de baixo custo pode facilitar detecção precoce de cáries

Fases da cárieAo afetar 60–90 por cento das crianças em idade escolar e quase todos os adultos, as cáries dentárias são a doença bucal com mais prevalência no mundo. Como os métodos atuais de detecção, como inspeção visual e radiografias, carecem de especificação e sensibilidade suficientes para detectar cáries em estágio inicial, pesquisadores ao procurar meios melhorados de detecção descreveram um novo método que possibilita a detecção em etapa inicial usando radiação infravermelha longa de baio custo.

A ferramenta de baixo custo de imagem termofotônica em lock-in (TPLI, na sigla em inglês) incorpora luz a laser de intensidade modulada com câmera de radiação infravermelha longa permite a detecção incipiente de cárie com mais antecedência do que as radiografias ou análise visual das superfícies dentárias.

A câmera é altamente adequada para a integração em plataformas consultórios por não ser invasiva, e por ser leve e de baixo custo.

Teste de eficácia

Para testar a eficácia desta nova ferramenta de imagem, os pesquisadores da Universidade de York em Toronto induziram artificialmente desmineralização precoce em um molar humano extraído ao submerge-lo em solução ácida por dois, quarto, sei, oito e dez dias. A foto TPLI tirada após dois dias mostrou claramente a presença da lesão onde um profissional odontólogo bem treinado não poderia detectar visualmente a mesma lesão, mesmo após os dez dias de desmineralização.

Ao comentar os resultados do estudo, o Prof. Andreas Mandelis do Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial da Universidade de Toronto declarou: “Este paper terá um grande impacto no modo como os dentistas diagnosticam a incipiência da cárie. A tecnologia de imagem de comprimento de onda longa termofotônica IR está em andamento inicial, mas este paper a aproxima dos consultórios dentários”.

O estudo, intitulado “First step toward translation of thermophotonic lock-in imaging to dentistry as an early caries detection technology”, foi publicado em setembro na edição da revista Journal of Biomedical Optics.

Dentalis Software – a sua melhor escolha em software para odontologia

Deixe uma resposta