Cinco formas de deixar os dentes mais brancos

dentes brancos

Morangos, cenouras e queijo podem ajudar a manter seus dentes brancos. Estranho à primeira vista, mas tem uma explicação pra isso.

No entanto, vale sempre lembrar: não se pode negligenciar a escovação e a ida ao dentista regularmente.

Um estudo do Padjadjaran Journal of Dentistry trouxe uma descoberta interessante.
Descobriu que o suco de morango apresentou um efeito clareador em dentes manchados pelo café.
Os morangos contêm ácido málico, que tem um efeito clareador sobre os dentes.
O mesmo vale para as maçãs, que não contêm apenas ácido málico, mas também muita água. Isso ajuda na remoção dos restos de comida e resíduos nos dentes. Vegetais duros e crocantes, como cenoura e aipo, também apresentam igual efeito de limpeza.

O queijo como clareador

Comer queijo é outra maneira de limpar e manter os dentes brancos.
Ao mesmo tempo os minerais naturais que ele contém podem fortalecer o esmalte dentário.
O queijo é rico em cálcio, o que traz benefícios para os dentes.
Os queijos mais brancos costumam ser os melhores e mais eficazes. Como o queijo cheddar, por exemplo. Isso porque suas demais propriedades de limpeza estão relacionadas a sua consistência mais dura. Isso quer dizer que queijos mais macios, como brie por exemplo, não são a melhor escolha para quem quer manter seus dentes brancos.

Boa higiene dental é essencial

A maneira mais simples e eficaz de manter os dentes brancos é praticar uma boa higiene bucal.
No mínimo, isso significa escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia e sempre após a ingestão de alimentos ou bebidas açucaradas.
Existem evidências de que as escovas de dentes elétricas são melhores, principalmente aquelas com cabeças pequenas.
Mas, muito mais importante que o instrumento utilizado é a técnica de escovação.
Em primeiro lugar dedicando tempo adequado para escovação dos dentes. Procurando manter um ângulo de 45 graus da cabeça de escovação em relação às gengivas. E sempre lembrando da importância do uso regular do fio dental e das escovas interdentais.
Os enxaguatórios bucais com flúor têm uma ação complementar no processo de higienização oral.

Bicarbonato de sódio – Dentes brancos

Um estudo comparativo realizado em 2011 trouxe um outro dado interessante.
Constatou que os cremes dentais contendo bicarbonato de sódio eram significativamente mais eficazes na prevenção de manchas e clareamento dos dentes do que os cremes dentais comuns à base de sílica.

Pode-se misturar uma colher de chá de bicarbonato de sódio com um copo pequeno de água. Ou mesmo aplicá-lo diretamente nos dentes usando uma escova de dentes também pode acabar removendo algumas manchas.

No entanto, não se pode esquecer que o bicarbonato de sódio tem uma ação abrasiva.
Ele pode acabar danificando o esmalte do dente. Seu uso deve ser apenas ocasional.

Consultar o dentista: sempre a melhor das decisões

Para dentes com manchas, a melhor das decisões é marcar uma consulta com um dentista.
É ele o profissional mais habilitado e preparado para limpar e manter seus dentes brancos.
As técnicas de clareamento empregadas são eficazes e em pouco tempo ótimos resultados podem ser alcançados.
Evite comprar produtos no comércio on-line que prometem soluções mágicas.
Muitos desses produtos contém altos níveis de peróxido de hidrogênio que podem trazer prejuízos para o esmalte dentário.

O motivo por trás das manchas nos dentes

As manchas nos dentes podem ser divididas em dois tipos conforme a sua origem:

  • Manchas extrínsecas: Oriundas da nicotina, café, chás, vinho e alimentos coloridos. Podem ser eliminadas na profilaxia dental;
  • Manchas intrínsecas: Originadas pelo uso de medicamentos, traumas, idade. Obtém-se bons resultados com o clareamento dental. Alguns casos pode não apresentar bons resultados, como em manchas ocasionadas pelo consumo de tetraciclina. Também problemas relacionados à formação do dente ou no constituição do esmalte podem não apresentar ótimos resultados com o clareamento dental.
  • Manchas presentes no esmalte dentário: são aquelas manchas superficiais. Respondem bem à microabrasão. Somem na profilaxia dental;
  • Manchas presentes na dentina: são aquelas manchas mais profundas. Podem ser tratadas com clareamento dental (peróxido).

dentes brancos

Avaliação do paciente antes do clareamento

É fundamental conversar com o paciente e alertá-lo para o que o clareamento dental poderá ou não fazer pelos seus dentes.
Pacientes com restaurações de resina, terão de realizar a troca das mesmas após o clareamento dental.

Dentes amarelados tendem a responder bem ao clareamento. Por outro lado, dentes acizentados ou azulados podem não clarear o suficiente.

É importante esclarecer o paciente dos riscos do clareamento não apresentar todos os resultados esperados. Importante também seja convidado a assinar um termo de consentimento formal para início do tratamento.

Tipos de clareamento

Clareamento no consultório

  • Externo: para dentes vitais. Utiliza-se peróxido de carbamida e peróxido de hidrogênio;
  • Interno: para dentes não vitais. Utiliza-se perborato de sódio ou peróxido de hidrogênio.

Clareamento caseiro

  • Externo: para dentes vitais. Utiliza-se peróxido de carbamida e peróxido de hidrogênio;
  • Interno: para dentes não vitais. Utiliza-se peróxido de carbamida.

Agentes clareadores

  • Peróxido de hidrogênio: Ácido, como um Ph muito baixo (1,8 a 3,5). Tem potencial de causar maior sensibilidade. Devido a sua maior acidez e risco de sensiblidade é utilizado no consultório odontológico.
  • Peróxido de Carbamida: é o peróxido de hidrogênio combinado com um carbopol (gel). Age mais lentamente no processo de clareamento.

Aqui no blog Dentalis já noticiamos a respeito de um método novo de clareamento dental que utiliza apenas a luz, e que não emprega nenhum tipo de gel. Em um outro estudo foi utilizado com sucesso a luz azul para clarear os dentes.

Fontes: The Guardian, Profissão Dentista

Deixe uma resposta