Nanodiamantes serão parte de novos materiais para tratamento de canal radicular

nanodiamantesNova pesquisa realizada na Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA) tem demonstrado que o uso de nanodiamantes para fortalecimento de guta-percha, o material predominante utilizado para obturação, pode melhorar significativamente os resultados em pacientes. No estudo, os nanodiamantes mostraram vantagens significativas em comparação com guta-percha convencional, sugerindo que o nanodiamante aprimorado com guta-percha poderia ser utilizado como um material alternativo de preenchimento na terapia endodôntica no futuro.
 
A guta-percha é maleável, inerte e biocompatível, e hoje é o tratamento padrão em endodontia. No entanto, ela tem sido associada com uma série de deficiências, incluindo vazamento, reinfecção do canal radicular e propriedades mecânicas pobres. A fim de lidar com esses problemas, os pesquisadores têm desenvolvido e testado nanodiamante aprimorado com guta-percha como um material alternativo de preenchimento de raiz.
 
Os nanodiamantes são partículas formadas como subprodutos da refinação e mineração de diamante, e têm sido amplamente explorados para uso em odontologia, terapia do câncer, tratamento de imagem, medicina regenerativa, e outras aplicações.
 
Em estudo atual, que utilizou os dentes humanos extraídos, o material aprimorado atuou tão eficazmente quanto o material de obturação convencional guta-percha. Além disso, os pesquisadores observaram que guta-percha combinada com nanodiamantes adicionados com amoxicilina, antibiótico de largo espectro usado para combater infecções, efetivamente impediu o crescimento bacteriano.
 
Durante os próximos dois anos, a equipe da UCLA planeja otimizar a formulação do novo material de nanodiamante e começar ensaios clínicos na universidade.
 
O estudo, intitulado “Compósitos de Biomateriais de Nanodiamante e Guta Percha para Tratamento do Canal Radicular”, foi publicado on-line em 9 de outubro na revista ACS Nano antes da impressão.

Deixe uma resposta