Novos compósitos bioativos serão o futuro das obturações dentárias

obturaçãoO futuro das obturações dentárias pode passar por compósitos à base de materiais bioativos. A conclusão é de um estudo recentemente publicado pela Universidade de Nottingham, que descreve a criação de um novo compósito à base de materiais bioativos que pode ajudar as estimular as células estaminais dos dentes para que estas “promovam o crescimento pulpar e da dentina”.

“As obturações dentárias existentes são tóxicas para as células e, por isso, incompatíveis com o tecido pulpar dentro do dente”, refere Adam Celiz, pesquisador responsável pelo estudo.

Biomateriais sintéticos

“Criamos biomateriais sintéticos que podem ser usados de forma semelhante aos habituais compósitos utilizados nas obturações dentárias, mas que podem ser colocados diretamente em contato com o tecido pulpar de forma a estimular a população nativa de células estaminais para reparar e regenerar esse tecido e a dentina que o rodeia”, indica o cientista.

Deixe uma resposta