O perigo da erosão dental

A erosão dentária está no topo do ranking entre as três condições dentárias mais prevalentes juntamente com a cárie dentária e doença periodontal.

De acordo com um trabalho científico revisado por pesquisadores em Londres, a razão pela qual algumas pessoas sofrem mais do que outras de desgaste erosivo do dente depende não só da sua dieta, mas também de como elas consomem bebidas e alimentos ácidos.

Os investigadores do Instituto Dentário da King’s College London, objetivaram identificar como diferentes comportamentos aumentam o risco de desenvolvimento de erosão grave do dente. A pesquisa baseou-se em um estudo anterior do hospital Guy’s Hospital em Londres que comparava a dieta de 300 pessoas sem e com desgaste erosivo severo de dentes.

Comportamento de consumo é decisivo

Os pesquisadores do Instituto Dentário descobriram que as pessoas mais afetadas não foram aquelas que simplesmente consumiram bebidas e alimentos ácidos, mas aquelas que o fizeram entre as refeições. As pessoas que ingeriam bebidas ácidas como refrigerantes ou chás aromatizados com frutas duas vezes por dia eram 11 vezes mais propensas a terem erosão moderada ou grave em comparação com aquelas que não o fizeram.

Grupos de risco

Entre os grupos com alto potencial de erosão de dente são os bebedores de vinho, motoristas de longa distância e jogadores de vídeogame, e todos aqueles que continuamente expõem seus dentes a bebidas ácidas por enxague da boca com o líquido ou matendo-as na sua boca, disseram os pesquisadores.

“É bem sabido que uma dieta ácida é associada com desgaste erosivo do dente; no entanto, nosso estudo demonstrou o impacto da maneira em que comidas e bebidas ácidas são consumidas”, disse a principal autora do estudo, Dra. Saoirse O’Toole, palestrante consultório em prostodontia.

Ela ainda mencionou que (com a prevalência de desgaste erosivo do dente) os aspectos evitáveis, tais como a redução da ingestão de ácido na dieta com a finalidade de retardar a progressão da erosão dos dentes, têm que ser abordados. O risco pelos refrigerantes, por exemplo, pode ser reduzido pela metade quando tais bebidas são consumidas durante as refeições.

“Enquanto a mudança específica de comportamento pode ser difícil de ser obtida, metas de intervenções comportamentais podem ser bem sucedidas”, O’Toole adicionou.

Número elevados de pacientes suscetíveis

Em países como o Reino Unido, atualmente estima-se que mais de 30 por cento dos adultos sofrerão erosão dos dentes, o que pode levar a grave perda de esmalte e dentina ao longo do tempo.

O estudo, intitulado “O papel da dieta no desgaste do dente”, foi publicado on-line no British Dental Journal em 23 de fevereiro de 2018.

Deixe uma resposta