Os segredos da saliva e o que ela pode nos revelar

teste salivarAlém de nos auxiliar na alimentação, fala e manutenção da boa saúde bucal, a saliva é uma ferramenta promissora de diagnóstico. Uma pequena quantidade do fluído contém muita informação, como o nível de estresse, DNA e a prevalência de certas doenças. Decifrar os segredos da substância é o que objetiva o Institute Interdisciplinary Salivary Bioscience Research, recentemente realocada à Universidade da Califórnia, Irvine (UCI).

Exames sem agulhas

Possuindo hormônios, enzimas, DNA e outras substâncias, a saliva pode revelar quase tudo que é apresentado nos resultados dos exames de sangue, mas sem agulhas, disse o Dr. Douglas Granger, diretor do instituto e professor de Psicologia e Comportamento Social, Pediatria e Saúde Pública na universidade. Ele realocou apenas recentemente seu conhecido instituto de pesquisa da Universidade Estadual do Arizona para a UCI através do plano “High Impact Hiring Plan” da universidade.

Embora Granger seja um especialista aclamado na área, a pesquisa salivar não era seu objetivo profissional primário como jovem pesquisador. Em busca de uma alternativa livre de agulha para investigar fatores biológicos subjacentes a problemas comportamentais em crianças, Granger voltou-se à saliva. Entretanto, diagnósticos pela saliva eram primitivos e não confiáveis na época, e por esse motivo ele e dois colegas fundaram a Salimetrics, uma empresa que produz equipamentos de testes de saliva.

Testes salivares em larga escala

Desde então, os esforços de Granger ajudaram a iniciar uma rede mundial de laboratórios de testes salivares. Atualmente, cerca de 135 projetos estão em andamento em campos abrangentes, desde economia à zoologia. De acordo com o pesquisador, a saliva é o fluído para diagnóstico do futuro. Por enquanto, vidas poderiam ser salvas pela substituição de testes de sangue relacionados às doenças cardíacas pelo kit caseiro de teste de saliva que mensura a proteína reativa C, relacionada a riscos cardíacos, informa Granger no website da UCI.

Porém, o fluído oral não substituirá completamente os exames de sangue, ele ressaltou. Embora a saliva tenha muitas vantagens sobre o sangue, o sangue permanece como melhor barômetro para muitas químicas o que não ocorre nas amostras de saliva, ele declarou.

Nos últimos anos, diversas alternativas tecnológicas surgiram em diversos campos da medicina para a análise do sangue. Por exemplo, cientistas alemães desenvolveram um novo aparelho, μbreath, que é capaz de medir e detectar traços de biomarcadores de doenças específicas através do ar expelido pela boca.

Além do sangue, a saliva e ar expelido pela boca são fáceis, não causam dor e podem ser testados em ambientes não tradicionais. Atualmente os exames de diagnóstico por saliva incluem diversos tipos hormonais, HIV e nível de álcool. Além disso, diversos projetos de pesquisa dão esperança de que um dia a análise salivar poderá possibilitar a detecção fácil e rápida de alguns tipos de câncer, como o colorretal e bucal, assim como doenças cardíacas ou Alzheimer.

Deixe uma resposta