Pacientes com medo de ir ao dentista – um estudo

As pessoas com fobia de dentistas têm maiores probabilidades de ter cáries dentárias ou de sofrer perda dentária. A conclusão é de um estudo recentemente publicado pelo King’s College London, que analisa de que forma fatores sociais e demográficos podem estar relacionados com a saúde oral e com a qualidade de vida, especialmente em pessoas com fobia de ir ao dentista em comparação com aquelas que não têm esse problema.

De acordo com o website Dentistry.co.uk, as conclusões da pesquisa mostram que as pessoas com fobia de ir a consultas com seu dentista têm maior probabilidade de vir a ter cáries dentárias ou sofrer perda dentária. Além disso, estas pessoas têm também maior probabilidade de ter uma qualidade de vida deficiente relacionada com a saúde oral mais do que aquelas que não sofrem dessa fobia.

Mais comum do que se imagina

A ansiedade e a fobia em relação a consultas odontológicas é mais comum do que se possa imaginar e tem um enorme impacto no bem-estar e saúde dos pacientes. Para avaliar esta correlação, os pesquisadores do King’s College London analisaram vários dados do Adult Dental Health Survey (2009), uma levantamento que levou em conta as condições de saúde de pessoas que sofrem dessa fobia. Entre 10.900 pacientes, 1967 foram identificados como pacientes com fobia de idas ao dentista – 344 homens e 1023 mulheres.

Os resultados da pesquisa revelaram que as pessoas com fobia tinham maior probabilidade de sofrer de cáries dentárias. Além disso, estas pessoas têm também uma maior probabilidade de terem perdas dentárias.

Por trás dessa tendência pode estar o fato dessas pessoas evitarem consultas regulares ao dentista, o que pode agravar condições orais tratáveis ou preveníveis. O estudo ressalta que as pessoas que sofrem deste tipo de fobia tendem a preferir soluções imediatistas para os seus problemas bucais, em vez de um plano de tratamento de longo prazo.

Deixe uma resposta