Quais as marcas de vacina contra a gripe são confiáveis

Todo ano, as vacinas contra gripe devem ser atualizadas. Isso porque os subtipos do vírus influenza sofrem mutações constantes – se o imunizante não é ajustado para acompanhar essas alterações, acaba não ajudando muito o corpo a desenvolver anticorpos contra os inimigos da saúde que estão circulando em 2018.

Daí porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulga anualmente quais marcas de vacina contra essa infecção poderão ser distribuídas ou comercializadas no Brasil. E em 2018 não foi diferente.

“Os produtos autorizados são os que fizeram as atualizações das cepas dos vírus da doença conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, destaca a Anvisa, em nota.

Em 2018, os imunizantes autorizados são:

• Fluarix Tetra – GlaxoSmithKline Brasil Ltda
• Fluquadri – Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda
• Influvac – Abbott Laboratórios do Brasil Ltda
• Vacina influenza trivalente (fragmentada e inativada) – Instituto Butantan
• Vacina influenza (inativada, subunitária, adjuvada) e Vacina Influenza Trivalente (subunitária, inativada) – Medstar Importação e Exportação Ltda;
• Vaxigrip – Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda.

Ficar de olho nesses nomes é importante principalmente se você for buscar sua dose em uma consultório particular. Você pode, por exemplo, pedir para quem for aplicar a injeção mostrar a bula ou a embalagem da vacina.

Vacinas trivalentes ou quadrivalentes

A diferença é a abrangência da proteção. A versão trivalente – que estará disponível na campanha de vacinação de 2018 – contará com vírus inativados das cepas H1N1, H3N2 (grande responsável pelo surto de gripe nos Estados Unidos) e do tipo B Yamagata.

Já a quadrivalente ainda protege contra o tipo B Victoria. Essa vacina, entretanto, só está disponível no setor privado.

Medidas preventivas

A desinfeção das mãos – seja por lavação ou uso de álcool gel – e uma boa higiene bucal parece ser uma forma eficaz de redução da transmissão do vírus da gripe.

Uma meta-análise recente indica que fazer gargarejo com chá ou ingredientes do chá (verde e preto) poderá ter um efeito benéfico na prevenção da gripe em comparação com gargarejo com água ou nenhuma atitude. No entanto, os resultados são preliminares.

O exercício físico antes da vacinação para a gripe não parece ter qualquer impacto na probabilidade de adoecer. Mas quem faz exercício regularmente e de forma moderada apresenta menores índices de mortalidade quando comparado a quem não faz nenhuma atividade física.

Deixe uma resposta