Risco aumentado de câncer de pâncreas associado a bactérias da cavidade oral

bactérias

Um estudo recente levantou a hipótese: pode existir uma ligação entre determinados bactérias da cavidade oral e o risco de desenvolvimento de câncer de pâncreas. De acordo com o estudo norte-americano, foram identificados dois tipos de bactérias que estão associados com um maior risco de desenvolvimento de câncer pancreático e que têm sido associados a doenças como a periodontite e a inflamação gengival.

Jiyoung Ahn, pesquisadora responsável pelo estudo, destaca que apesar de ter sido descoberta esta associação, não é possível determinar se estas bactérias podem ser as causadoras do câncer, contudo uma das cepas de bactéria oral analisada foi associada com um risco 59% superior de desenvolvimento de câncer pancreático em pessoas que a possuíam, enquanto a outra cepa analisada foi relacionada com um risco 119% superior de desenvolvimento da doença.

O que os números refletem

De acordo com a pesquisadora, estes números refletem o risco de uma pessoa desenvolver câncer de pâncreas em comparação com uma pessoa que não possui estas bactérias orais. O câncer de pâncreas apresenta uma taxa de mortalidade bastante elevada. Segundo o U.S. National Cancer Institute (NCI), cerca de 46 mil norte-americanos são diagnosticados com a doença todos os anos.

De acordo com os cientistas responsáveis pelo estudo, esta nova descoberta pode ajudar a desenvolver novas formas de detecção da doença e, consequentemente, diminuir assim a taxa de mortalidade associada a ela.

Fonte: http://medicalxpress.com/news/2016-04-pancreatic-cancer-tied-specific-mouth.html

Deixe uma resposta