consultório odontológico

A música pode dar novo ritmo ao seu consultório

música ideal para o seu consultórioExiste um tipo de música ideal para o seu consultório? É algo mesmo importante? Este artigo busca responder essas perguntas.

A experiência dos pacientes é muito relevante para a sua fidelização e possibilidade de recomendação. Estas experiências vão determinar se o paciente irá retornar ao seu consultório odontológico e o recomendar a amigos e familiares. A música ambiente no consultório, é um pequeno detalhe que pode fazer toda a diferença. Em um mercado muito competitivo é algo que não deve ser esquecido.

Um consultório odontológico não deve prescindir das ferramentas que contribuem para criar uma atmosfera agradável. Um ambiente que ajude a reduzir a ansiedade sentida pelo paciente quando tem de se submeter a tratamentos odontológicos.

Múltiplos fatores intervêm neste tipo de situações. Numerosos estudos internacionais demonstraram que a música é uma terapia eficaz.  Ajuda os pacientes a controlar a ansiedade e o estresse. Especialmente em casos de fobia dental que um atendimento odontológico pode gerar.

Se a música for adequada, a fidelidade do paciente em relação ao local e ao profissional que o atende tenderá a aumentar significativamente.

Fobia dental: o significado

A fobia dental pode ser definida como o medo que invade um paciente quando tem de se submeter a um tratamento odontológico. Não só está relacionado à dor, mas também com a percepção de diferentes odores e ruídos. Ou com a posição na cadeira em que deve permanecer durante o atendimento. Também com a sensação de impotência perante um ambiente agressivo. Esta situação acaba gerando uma experiência negativa no paciente.

Em 2017, 7% da população afirmou sofrer de odontofobia, outro termo que descreve este medo irracional de natureza psicológica. Os níveis de ansiedade e nervosismo da pessoa que tem fobia são tão intensos que a tornam incapacitada ou bloqueada. O paciente pode ficar a ponto de rejeitar qualquer tipo de tratamento. Como resultado, a sua saúde bucodental poderá acabar se deteriorando.

Um dos problemas que os dentistas enfrentam é a grande dificuldade em motivar estes pacientes. Esta barreira pode ser especialmente grave para pessoas com deficiências, com autismo ou síndrome de Down.

Algumas pessoas com fobia dental podem ser tratadas com fármacos para controle da ansiedade. A maioria, no entanto, prefere não tomar medicamentos devido aos riscos médicos associados. A ansiedade dos pacientes frente a uma consulta odontológica já foi destaque em uma matéria anterior aqui do blog.

Um paciente com odontofobia também representa um risco para o dentista que o trata. O estresse e a ansiedade podem acabar sendo transmitidos para o profissional.

Marketing sensorial: já ouviu falar?

Quando um paciente vai a um consultório odontológico, recebe todos os tipos de estímulos:

  • Visuais: cores, materiais, luzes e design;
  • Olfativos: cheiros naturais e artificiais;
  • Gustativos: textura, sabor e temperatura;
  • Táteis: materiais e temperatura;
  • Sonoros: música e ruídos.

A música ideal para o seu consultório pode ser um dos elementos fundamentais de marketing do seu empreendimento profissional. Estes fatores fazem parte do marketing sensorial. Um instrumento muito útil que envolve os sentidos e afeta o comportamento dos consumidores. Se a experiência que um indivíduo tem durante a sua visita for agradável, haverá um alto nível de atração, fidelidade e diferenciação. Isso irá gerar uma vantagem competitiva sustentável ao longo do tempo. Não por acaso, muitas lojas de marca aqui no Brasil fazem uso de música ambiente suave e essências agradáveis. Buscam atrair e manter o cliente no ambiente, tornando a experiência o mais aprazível e agradável possível.

Música ideal para o seu consultório

A música traz numerosos benefícios, não apenas psicológicos, mas também fisiológicos:

  • Reduz a pressão arterial;
  • Diminui a frequência cardíaca e respiratória;
  • Promove o movimento e a coordenação do corpo;
  • Aumenta a comunicação neuronal, a elasticidade e a plasticidade do cérebro;
  • É eficaz contra a dor;
  • Acelera o processo de cicatrização após uma intervenção cirúrgica;
  • Promove o otimismo;
  • Ajuda a combater o estresse e a ansiedade.

Na literatura científica, ficou evidenciado o poderoso efeito que a música tem em reduzir a ansiedade em pacientes com câncer, doenças coronárias ou em pessoas que estão à espera de uma operação.

E o que acontece quando um paciente ouve música num consultório odontológico? Existem muitos estudos já realizados  para conhecer o impacto que a música tem antes, durante e depois da realização de um tratamento odontológico. Pode à princípio parecer estranho, mas a escolha da música ideal para o seu consultório pode sim fazer toda a diferença.

Resultados de pesquisas recentes

Estudos recentes indicam que a música deveria anteceder a realização do tratamento odontológico para evitar crises de ansiedade. Por exemplo, na sala de espera ou no momento anterior a uma cirurgia. Ficou plenamente demonstrado que a permanência do silêncio antes do início de uma consulta acaba aumentando o nervosismo do paciente.

Qual o tipo de música com a maior percentagem de êxito?  A música clássica revelou-se especialmente eficaz, especialmente a música de câmara e barroca.

É importante conhecer o público que visita o seu consultório e verificar quais gêneros se mostram mais adequados. Músicas suaves de outros gêneros como bossa nova, smooth jazz e instrumental podem também apresentar um ótimo resultado. A música ideal será aquela de perfil suave e que vá de encontro à preferência da maioria de seus pacientes.

Feedback positivo

Segundo estudo da Universidade de Montreal, pacientes que ouvem música antes de um tratamento odontológico apresentam menos hormônios do estresse do que aqueles que tomam medicamentos calmantes. Ao contrário das drogas, o efeito positivo dos sons harmônicos no cérebro humano não causa efeitos colaterais.

A música ideal para o seu consultório é aquela relaxante e de bom gosto. É aquela que ajuda os pacientes a manter sob controle sua ansiedade.

Disponibilizar água mineral é também uma medida simples que pode tornar o ambiente ainda mais aconchegante e aprazível.

Os pacientes se preparam mentalmente para o tratamento enquanto estão na sala de espera. Se eles se sentirem confortáveis e puderem passar o tempo de forma agradável, isso funcionará a favor do dentista.
Fideliza os pacientes já existentes e ajuda a conquistar novos.
Eles retornarão regularmente e, na melhor das hipóteses, recomendarão você a outras pessoas.

Fonte: Dentaleader

Dentalis Software – a sua melhor escolha em software para odontologia

Posted by Victor in Dicas, Estudos, 0 comments

Como fidelizar seus pacientes (dicas)

No âmbito das clínicas odontológicas, a fidelização de clientes deve ser uma das prioridades máximas. Conseguir que as pessoas que vêm frequentemente a sua clínica permaneçam e a recomendem tem de ser um objetivo tão importante como atrair novos pacientes.

Um dos aspectos principais para que a sua clínica odontológica obtenha êxito será, evidentemente, a qualidade dos serviços ofertados.

Além da equipe de profissionais da clínica, que tratam os problemas de saúde dental do paciente, a tecnologia e a qualidade dos materiais utilizados são fundamentais.

Neste sentido, a satisfação dos pacientes com os cuidados recebidos é um requisito indispensável para conseguir a sua fidelização, já que se terá um paciente que não só vem regularmente à clínica odontológica, mas que também falará bem da sua clínica ou consultório nos seus círculos mais próximos.

No entanto, embora estes fatores sejam vantajosos, por vezes é necessário dedicar tempo a outros tipos de ações que darão a sua clínica o impulso de que precisa. Neste artigo são apresentadas algumas dicas que poderão ser úteis para a fidelização de seus clientes.

Cartas de boas-vindas e agradecimento

Uma boa ideia para fazer com que seus clientes permaneçam fieis é escrever uma pequena carta de boas-vindas para cada novo paciente, assim como outra de agradecimento no final de um tratamento odontológico. Pode ser tanto pela via digital (e-mail) ou carta convencional.

É um detalhe que pode surpreender, já que, atualmente, poucos dentistas dedicam tempo a este tipo de comunicação. Trata-se de um método fácil, direto e que pode ser complementado com pequenos presentes como por exemplo um bônus promocional numa próxima visita, uma foto com a equipe profissional do consultório ou um convite para uma palestra educativa sobre saúde e higiene dental.

Se preferir um presente mais convencional, pode optar por uma bolsa de viagem personalizada com a logomarca da sua clínica, que contenha uma escova, pasta de dentes e fio dental para lembrar aos seus pacientes a importância da adoção de uma rotina correta de limpeza dental.

Prestar um atendimento adequado e personalizado

Em segundo lugar, mas não menos importante, uma pessoa decidirá sempre voltar ao seu consultório se lhe for prestado um bom serviço. Como referido no início deste artigo, além da qualidade dos tratamentos, é essencial tratar os pacientes que lhe visitam com um grande sorriso e criar um ambiente agradável, no qual se sintam confortáveis.

Além disso, outro truque simples e eficaz é chamar sempre os pacientes pelo seu nome. Psicologicamente, as pessoas sentem assim que o atendimento prestado foi mais próximo e pessoal.

Outro aspecto que inspira confiança é a pontualidade. Geralmente, as pessoas detestam esperar em filas intermináveis e que o especialista não tenha organizado bem a sua agenda. Assim, cuidar da organização e levar em conta quanto tempo pode demorar uma consulta são fatores essenciais para não fazer o paciente seguinte ter de esperar demais para ser atendido. Por outro lado, para amenizar a espera, é importante dispor de revistas ou artigos de interesse na sala de espera.

Atividades para crianças

Pensando nas crianças (e nos seus pais), há também uma série de ações que poderão contribuir para que gostem da sua experiência no dentista e voltem a visitá-lo.

As crianças irão gostar de receber um diploma no final do tratamento ou de ter a opção de fazer um desenho para pendurar no gabinete e/ou publicar no Facebook. É um processo criativo com o qual irão se divertir e esquecer a imagem típica de medo associada à visita ao dentista.

Além disso, se complementarmos este diploma com pequenos decalques autocolantes ou marcadores de páginas… ficarão loucos por voltar à sua clínica! Crianças adoram esse tipo de coisas.

Presença nas redes sociais

Para uma clínica odontológica, as redes sociais possibilitam manter o contato com os pacientes ao longo do tempo, lembrando-os que podem contar com pronto atendimento na próxima vez em que necessitem dos serviços de um dentista. Além disso, os usuários podem interagir e compartilhar as publicações dos perfis sociais da clínica, o que contribui para que outras pessoas possam também conhecer o estabelecimento, seu corpo funcional e serviços prestados.

Cartões personalizados

Por último, um aspecto que os pacientes valorizam é a disponibilização de cartões com o registro de consultas futuras. É um elemento corporativo que mostra seriedade e organização. É muito importante transmitir aos pacientes a importância de fazer revisões periódicas, mesmo que ainda faltem meses para a próxima consulta.

Dentalis software – garante mais tempo pra você e seus pacientes

Posted by Victor in Dicas, 0 comments

Aftas: um problema comum e persistente

As aftas como sabemos são feridas em geral dolorosas que se formam na parte interna da cavidade bucal e que costumam se desenvolver a partir de pequenas lesões já existentes. Em resposta às lesões formadas, células de defesa migram até o local atingido e acabam despertando uma reação inflamatória exagerada — daí o inchaço e a dor.

Aftas são mais comuns na área interna das bochechas, na língua ou na porção logo abaixo dela. Sua característica mais notável é a cobertura úmida e branca no topo da ferida.

Existem dois tipos do problema. A chamada afta minor responde por 90% dos casos, é pequena (de 2 a 8 milímetros) e dura até duas semanas. Já a afta major, menos incidente, mede pelo menos 1 centímetro e pode demorar até dois meses para desaparecer.

Ainda não se tem muita certeza sobre a causa da origem das aftas nem por que elas aparecem com frequência em algumas pessoas e raras vezes em outras.
Acredita-se que o estado da imunidade e a acidez excessiva na boca contribuem para o seu aparecimento.

Sinais e sintomas

– Ardor no local
– Coceira no local
– Vermelhidão
– Dor no local

Fatores de risco

– Condimentos em excesso na comida
– Ingestão exagerada de refrigerantes
– Hábito de mastigar objetos, como pontas de lápis ou caneta
– Estresse e ansiedade
– Distúrbios imunológicos
– Deficiência de nutrientes como vitamina B12, ácido fólico e ferro
– Má higiene bucal
– Problemas gastrointestinais
– Predisposição genética

Prevenção

É difícil estabelecer uma estratégia 100% eficaz para evitar a recorrência das aftas, mas medidas como a busca por uma alimentação balanceada, pela imunidade e pela higiene bucal garantem maior proteção contra as aftas.

Especialistas também aconselham investir em fontes de vitaminas B e ferro (como folhas verdes escuras) na dieta, uma vez que esses nutrientes resguardam a mucosa interna da boca. Corrigir eventuais problemas gástricos também contribuem para impedir a reincidência dessas lesões dolorosas.

Em caso de persistência

Quando o problema demora a ir embora, aparece com frequência ou leva a complicações, como infecções por bactérias, recomenda-se procurar apoio especializado. A avaliação consultório é importante para vasculhar se existe algum distúrbio (imunológico, digestivo…) respondendo pelo aparecimento das aftas.

Tratamento

A afta tende a desaparecer sozinha depois de duas semanas em média. Mas, se houver desconforto demais, um profissional poderá prescrever pomadas analgésicas, anti-inflamatórias e antibacterianas ou até mesmo medicamentos de uso oral. Bochechos com própolis também funcionam, mas como paliativo.

No consultório

Atualmente, em casos mais graves, pode-se no consultório odontológico inclusive a aplicar raios laser de baixa potência na lesão para acelerar a recuperação e a cicatrização.

Posted by Victor in Dicas, Estudos, 2 comments