magnésio

Vem aí: Implantes de magnésio podem reforçar a osteointegração

De acordo com uma nova pesquisa da Suécia, um método inovador para estimular a formação de osso ao redor dos implantes poderá em breve estar disponível. Testando os efeitos celulares e moleculares de implantes de magnésio baseados no início de estágios de cicatrização de integração do implante, os pesquisadores descobriram que a liberação de magnésio promoveu rápida formação óssea e a ativação de sinais osteogênicos perto de implantes colocados em ossos osteoporóticos.

“Observamos que o material de implante desapareceu, formando cálcio e fosfato, que são semelhantes a estrutura óssea”, pesquisador principal e doutoranda, Silvia Galli da Faculdade de Odontologia da Universidade de Malmö disse à emissora pública Sveriges Radio. Utilizando implantes baseados em magnésio que dissolvem completamente ao longo do tempo em vez de titânio, a osteointegração em pacientes osteoporóticos assim pode ser reforçada.

Implantes com base no magnésio são seguros

A utilização de implantes com base em magnésio poderia ser um método potencial para a restauração de crânios após fraturas faciais promovendo de novo a formação de tecido ósseo como o implante se dissolve ao longo do tempo. De acordo com Galli, a quantidade de metal utilizada em implantes é tão insignificante que deixa o corpo sem traço do evento traumático ter ocorrido e sem quaisquer efeitos colaterais para os rins, ou a necessidade de um segundo procedimento cirúrgico para remover o implante, por exemplo.

Até agora, o método foi testado apenas em modelos animais e será necessário mais pesquisas antes de prosseguir com os testes clínicos em pacientes humanos, o Prof. Lars Magnus Bjursten da Universidade de Lund enfatizou na entrevista de rádio. No entanto, disse que é importante sempre procurar alternativas, particularmente em ortopedia, e magnésio parece ser um material útil.

Dentalis Software – colabora com o seu sorriso e de seus clientes

Posted by Victor in Estudos, 0 comments

Magnésio pode evitar câncer de pâncreas

região do pancreas
A ingestão suficiente de magnésio pode evitar câncer pancreático. Isso foi indicado em um estudo norte-americano publicado na revista “British Journal of Cancer”. Quanto menor a quantidade de magnésio ingerido, maior o risco de desenvolver esse tipo de câncer.
 
O diabetes é considerado um fator de risco para o câncer pancreático e o magnésio é inversamente associado ao diabetes. Pesquisadores da Universidade de Indiana em Bloomington pretendiam descobrir se o magnésio podia ou não evitar o desenvolvimento do câncer pancreático. Eles analisaram dados de mais de 66 mil participantes (com idade entre 50 e 76 anos) do estudo “Vitamins and Lifestyle”. Desses, 151 haviam desenvolvido câncer pancreático.
 
Os pesquisadores analisaram a associação direta entre câncer pancreático e ingestão de magnésio, e se idade, IMC, sexo, uso de medicação anti-inflamatória não esteroide ou suplementos de magnésio tinham participação na doença. Achados mostraram que a cada redução de 100 miligramas na ingestão de magnésio, o risco de câncer pancreático aumentava em 24 por cento. Idade, IMC, sexo e uso de medicação anti-inflamatória não esteroide não causavam impacto; a conexão ficou limitada às pessoas que tomavam suplementos de magnésio.
 

Conclusão

“Para aqueles com maior risco de câncer pancreático, incluir um suplemento de magnésio à dieta pode ser benéfico na prevenção dessa doença”, disse o líder do estudo Daniel Dibaba. A população em geral deve procurar ter quantidades suficientes de magnésio em sua dieta.
Posted by Victor in Estudos, 0 comments