material restaurador

Vem aí: Lâmpada que evita o endurecimento prematuro do material restaurador

Para aplicar precisamente camadas de luz fotoativadora do composto, a boca do paciente deve estar bem iluminada, por exemplo, com a luz da luz branca emissora de díodos (LEDs) presentes quase todas as luzes de operação odontológica.

No entanto, esta luz torna o material sobre a superfície difícil de moldar e quebradiço após 1 a 2 minutos – um problema para um resultado durável e de grande qualidade. Para resolver esta questão, três jovens cientistas alemães desenvolveram uma lâmpada com LEDs amarelo e turquesa que emitem luz que aparece branca ao olho humano, mas permite um maior tempo de processamento de materiais compostos.

Para o seu projeto, intitulado “Colocação de preenchimentos de composto livre de estresse – é tudo uma questão de iluminação”, a equipe composta por Albrecht von Bülow, Flavio Krug e Saeed Mohamad de Marburg, ganhou o prêmio Jugend Forscht na categoria ambiente de trabalho.

Descoberta promissora

A equipe de pesquisa foi supervisionada pelo Professor Michael Gente da Universidade de Marburg. Desde 2009, ele tem apoiado regularmente os alunos no departamento de propedêutica odontológica e próteses maxilofaciais que fazem parte da Jugend Forscht. Ele explicou que o concurso oferece a oportunidade aos alunos do primeiro semestre de se familiarizar com as atividades de pesquisa e de apresentar o seu trabalho a um juri. “O atual sucesso é o resultado de uma perfeita colaboração de uma diligente e hábil equipe”, aplaudiu Gente.​

É um novo e revolucionário recurso colocado à disposição da odontologia e dos dentistas, que certamente irá se refletir na melhora da qualidade do tratamento dos pacientes.

Dentalis software – em sintonia com as novas tendências em odontologia do século 21

 

Posted by Victor in Estudos, 0 comments