novos materiais odontológicos

Obturações dentárias que podem durar o dobro do tempo

obturações dentais

Um composto usado para fortalecer os para-choques dos carros e proteger os conveses de madeira pode vir a dobrar o tempo de durabilidade das obturações dentárias.

Novo material para obturações dentárias – 2 X mais resistente

Um material de preenchimento duas vezes mais resistente à quebra do que os restauradores padrão.
Essa é a descoberta de uma equipe de pesquisadores da OHSU School of Dentistry, em Portland, Oregon.
Esse novo material utiliza o aditivo tiouretano. O tiouretano também é usado em revestimentos de proteção para automóveis e conveses.

A mesma equipe também desenvolveu um adesivo 30% mais forte após seis meses de uso do que os adesivos usados atualmente para manter os recheios. Este novo adesivo foi descrito em um estudo recente publicado na revista Dental Materials.

Combinados, o novo adesivo e compósito foram projetados para tornar restaurações dentárias mais duradouras.

As restaurações dentárias de hoje geralmente duram apenas sete a 10 anos antes de falharem. É o que afirma Carmem Pfeifer, D.D.S., Ph.D., autora correspondente dos estudos publicados na Scientific Reports and Dental Materials.
Pfeifer é professor associado de odontologia restauradora (biomateriais e biomecânica) na Escola de Odontologia da OHSU.

Obturações dentárias e restaurações com o passar o tempo

Os dentes obturados ou restaurados racham sob a pressão da mastigação. Ou passam a apresentar lacunas entre o preenchimento e o dente. Isso permite que as bactérias se infiltrem e uma nova cavidade se forme.

Toda vez que isso acontece, o dente sob as restaurações vai se enfraquecendo. Esse processo começa como uma pequena cavidade que pode acabar com danos no canal radicular. Além disso, há possibilidade de perda de dentes ou até infecções com risco de vida.

Materiais dentários mais fortes – obturações e restaurações com prazo maior de validade

Materiais dentários mais fortes significam que os pacientes não terão que reparar os recheios ou substituí-los com a mesma frequência. Isso não apenas economiza dinheiro e aborrecimentos, mas também evita problemas mais sérios e tratamentos mais extensos.

O adesivo descrito no estudo utiliza um tipo específico de polímero. É um polímero conhecido como metacrilamidas. É muito mais resistente a danos na água, bactérias e enzimas da boca do que os adesivos padrão, usados atualmente na odontologia.
O material compósito descrito usa tiouretano, que é muito melhor para mastigação.

Pfeifer e Jack Ferracane, Ph.D., presidente e professor de odontologia restauradora, lideraram o desenvolvimento dos materiais.

Resumindo

Um composto usado para fortalecer os para-choques dos carros e proteger os conveses de madeira pode evitar problemas odontológicos bem corriqueiros de retorno ao consultório do dentista.

Uma equipe de pesquisadores criou um material de preenchimento duas vezes mais resistente à quebra do que os atuais.
A equipe também desenvolveu um adesivo 30% mais forte após seis meses de uso do que os adesivos usados atualmente para manter os recheios.

Siga a Dentalis no Instagram @DentalisSoftware,  no Face @Dentalis.Software e no Twitter @Dentalisnet

Fonte: Scientific Reports
Posted by Victor in Estudos, 0 comments