saúde do corpo

Saúde bucal e saúde do corpo: uma ligação cada vez mais forte

Como muitas áreas do corpo, a boca está repleta de bactérias – a maioria delas é inofensiva. Normalmente, as defesas naturais do corpo e os bons cuidados com a saúde bucal, como a escovação diária e o uso do fio dental, podem manter essas bactérias sob controle. No entanto, sem uma higiene oral adequada, as bactérias podem atingir níveis que podem levar a infecções orais, como cárie dentária e doença gengival.

Além disso, certos medicamentos – como descongestionantes, anti-histamínicos, analgésicos, diuréticos e antidepressivos – podem reduzir o fluxo de saliva. A saliva umidifica a comida e neutraliza os ácidos produzidos por bactérias na boca, ajudando a protegê-lo da invasão microbiana ou do crescimento excessivo que pode levar à doença.

Estudos também sugerem que as bactérias orais e a inflamação associada à periodontite podem ter um papel em algumas doenças. Além disso, certas doenças, como diabetes e HIV / AIDS, podem diminuir a resistência do organismo à infecção, tornando os problemas de saúde bucal mais graves.

Problemas de saúde podem estar ligados à saúde bucal

Uma má saúde bucal pode contribuir para o desenvolvimento de várias doenças e condições, incluindo:

  • Endocardite. A endocardite é uma infecção do revestimento interno do coração (endocárdio). A endocardite geralmente ocorre quando bactérias ou outros germes de outra parte do corpo, como a boca, se espalham pela corrente sanguínea e se ligam a áreas danificadas do coração.
  • Doença cardiovascular. Algumas pesquisas sugerem que doenças cardíacas, obstruções nas artérias e derrames cerebrais podem estar ligados à inflamação e às infecções que as bactérias orais podem causar.
  • Gravidez e nascimento. A periodontite tem sido associada ao nascimento prematuro e ao baixo peso ao nascer.

Condições que podem afetar a saúde bucal

  • Diabetes: Diabetes reduz a resistência do corpo à infecção – colocando as gengivas em risco. A doença gengival parece ser mais frequente e grave entre as pessoas que têm diabetes. Pesquisas mostram que pessoas que sofrem de doença nas gengivas têm mais dificuldade em controlar seus níveis de açúcar no sangue, e que o cuidado periodontal regular pode melhorar o controle do diabetes.
  • HIV / AIDS: Problemas bucais, como lesões mucosas dolorosas, são comuns em pessoas com HIV / AIDS.
  • Osteoporose: A osteoporose faz com que os ossos fiquem fracos e quebradiços – pode estar relacionada à perda óssea periodontal e à perda de dentes. Drogas usadas para tratar a osteoporose carregam um pequeno risco de danos aos ossos da mandíbula.
  • Doença de Alzheimer: Agravamento da saúde bucal é visto como a doença de Alzheimer progride.

Outras condições que podem estar ligadas à saúde bucal

Incluem distúrbios alimentares, artrite reumatoide, câncer de cabeça e pescoço e síndrome de Sjögren – um distúrbio do sistema imunológico que causa xerostomia.

Como se pode garantir uma boa saúde bucal?

Para proteção da saúde bucal é fundamental a prática de uma boa higiene bucal diariamente. São medidas simples que você dentista pode repassar aos seus pacientes:

  • Escovar os dentes pelo menos três vezes por dia com creme dental com flúor;
  • Passar fio dental diariamente;
  • Ter uma dieta saudável e evitar lanches entre as refeições;
  • Substituir a escova de dentes a cada três ou quatro meses ou mais cedo caso as cerdas estejam desgastadas;
  • Agendar profilaxias dentais regularmente;
  • Evitar o uso de tabaco.

A importância da escovação dental

Numerosos estudos estabeleceram uma ligação entre doença periodontal e doença cardíaca, mas poucos examinaram especificamente se os hábitos de escovação estão associados ao último grupo de condições. Para este estudo, uma equipe de pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas e da Saúde da Universidade de Hiroshima, liderada pelo Dr. Shogo Matsui, examinou o comportamento de escovação dentária de 682 participantes. Após o ajuste para vários fatores, eles descobriram que aqueles que relataram escovar menos de duas vezes por dia por menos de 2 minutos de cada vez tiveram um risco três vezes maior de desenvolver doença cardiovascular em comparação com aqueles que escovaram os dentes por pelo menos 2 minutos duas vezes por dia.

Benefícios que se estendem além da boca

Em resposta, a Oral Health Foundation, uma importante instituição de caridade que trabalha no combate às doenças orais no Reino Unido, enfatizou a importância de cuidar da saúde bucal, afirmando que ela pode fornecer benefícios que vão muito além da boca.

“Descobertas como essa podem soar um pouco assustadoras, mas pode ser apenas o empurrão que precisamos para cuidar melhor da nossa saúde bucal”, disse o Dr. Nigel Carter, OBE, CEO da Oral Health Foundation. “Este estudo contribui para a crescente evidência científica de que esta é uma forte ligação entre a saúde da nossa boca e a do nosso corpo.”

“Por muitos anos, a doença da gengiva tem sido associada a condições como AVC, diabetes, demência e resultados da gravidez. Essas são todas condições sérias que podem afetar a qualidade de vida de uma pessoa ”, continuou ele.

“Cuidar da nossa boca deve ser uma prioridade todos os dias e os benefícios de fazê-lo são simplesmente importantes demais para serem ignorados”, disse Carter.

Fontes: Mayo Clinic, Dentistry Today
Posted by Victor in Dicas, Estudos, 0 comments