uso local

Novo tratamento para a periodontite

novo tratamento para a peridontite

Hastes biodegradáveis com antibiótico são a esperança de um novo tratamento para a periodontite.
Essa é a novidade trazida por pesquisadores do Instituto de Farmácia da Universidade Martin Luther.

Surge no horizonte como uma esperança de um melhor e novo tratamento para a periodontite.
É o que asseguram pesquisadores do Instituto de Farmácia da Universidade Martin Luther, Halle-Wittenberg (MLU).

Os pesquisadores se valeram de um ingrediente ativo já aprovado. Também já solicitaram registro de patente de seu invento.
É uma inovação e que poderá se transformar rapidamente em um novo tratamento da periodontite.
A vantagem principal em relação à terapia convencional é a redução dos efeitos colaterais.
Suas descobertas foram publicadas no International Journal of Pharmaceutics.

Periodontite – alta prevalência

A periodontite é uma doença periodontal causada por bactérias. O processo infeccioso ocasiona inflamação das gengivas.

Mais de 50% dos adultos na Alemanha desenvolvem periodontite ao longo de suas vidas. Isso se verifica especialmente na terceira idade.

Segundo as projeções, mais de dez milhões de alemães apresentam periodontite.
A função de barreira do organismo é seriamente comprometida pela periodontite. O que permite que mais substâncias nocivas e bactérias entrem no corpo.

A inflamação gerada afeta todo o corpo e é frequentemente causa de outras doenças. Patologias como males cardíacos e pneumonia, por exemplo.
No tratamento convencional da periodontite são realizados procedimentos de limpeza mecânica. E em seguida são prescritos antibióticos.
Os antibióticos são amplamente conhecidos por gerar desiquilíbrio da flora bacteriana intestinal.

Os efeitos colaterais comuns são diarreia, dor abdominal e náusea. Também podem surgir reações de hipersensibilidade, como vermelhidão e coceira na pele.
Há que se considerar também o risco do desenvolvimento de resistência ao antibiótico empregado. Esse também é um fator e um grande risco para o sucesso do tratamento.

Novo tratamento para a periodontite

O novo tratamento para a periodontite recentemente patenteado pelos pesquisadores alemães faz uso de hastes biodegradáveis.

O antibiótico empregado nessa haste age apenas localmente na boca e não em todo o corpo.
Os pesquisadores combinaram o antibiótico (minociclina) com um excipiente farmacêutico (estearato de magnésio). Ambos, antibiótico e excipiente, já haviam sido comprovados cientificamente.
Essa combinação se mostrou eficaz, e ao mesmo tempo mais estável.

novo tratamento para a periodontite

Hastes biodegradáveis

A liberação do antibiótico, no complexo formado, aconteceu de forma contínua e gradual.
A maneira mais prática e fácil de administrá-lo aos pacientes se deu através das hastes biodegradáveis.
Essas hastes são em sua essência polímeros de grau farmacêutico.

Esses polímeros foram trabalhados para produzir barras flexíveis (hastes) biodegradáveis contendo o antibiótico.
Essas hastes pequenas podem ser facilmente inseridas na bolsa gengival.
Como são decompostas pelo organismo, elas não precisam ser removidas após o tratamento.
As hastes se mostraram muito mais eficazes in vitro do que produtos anteriores.
Encontrou-se assim o equilíbrio adequado entre resistência e flexibilidade.
O desenvolvimento dessas hastes já se encontra em fase avançada. Segundo os pesquisadores, já seria possível sua produção em larga escala.

Fase de estudos clínicos

A rápida implementação em estudos clínicos é possível. Isso porque todos os ingredientes de grau farmacêutico já estão disponíveis no mercado.
As hastes também podem ser produzidas usando técnicas comprovadas. Isso para que possam estar prontas e inseridas no mercado em alguns poucos anos.
O desenvolvimento posterior da formulação e seu subsequente lançamento no mercado serão realizados pela PerioTrap Pharmaceuticals GmbH. É uma empresa administrada pela Fraunhofer IZI em Halle.

Fonte: ScienceDaily

 

 

 

 

Posted by Victor in Estudos, 0 comments