Tratamento de periodontite – diretrizes baseadas em evidências

periodontite

As primeiras diretrizes internacionais de tratamento com base em evidências para periodontite – que afeta 50% de todos os adultos – foram publicadas recentemente no Journal of Clinical Periodontology.

Esta é a publicação oficial da European Federation of Periodontology (EFP).

Periodontite – atinge 50% dos adultos

A periodontite, frequentemente chamada de doença gengival, afeta cerca de metade de todos os adultos. A periodontite grave é a sexta doença mais comum em todo o mundo. Periodontites causam inflamação das gengivas, que ficam vermelhas, inchadas e podem sangrar durante a escovação.
Esta é a resposta imunológica do corpo às bactérias que se acumularam nos dentes.
Se não for tratada, a inflamação se espalha para o ligamento e osso que sustenta os dentes, causando afrouxamento e perda dos dentes.

A periodontite é uma condição devastadora que leva não apenas a dor e irritação nas gengivas.
Também leva a problemas de mastigação, mudanças desagradáveis no comprimento e na posição dos dentes.

Detecção precoce – caminho rápido de cura

E também acarreta baixa autoestima, afastamento de atividades sociais e um risco aumentado de outras condições inflamatórias, incluindo diabetes.
Essas diretrizes descrevem como lidar com essa doença. A periodontite uma vez detectada em seus estágios iniciais tem tratamento direto e as consequências são mínimas.

Periodontite – etapas fundamentais da terapia

Quatro etapas sequenciais para a terapia são recomendadas:

1. Uma boa higiene oral e um estilo de vida saudável para reduzir a inflamação são a base para uma resposta ideal ao tratamento. E também controle a longo prazo da doença.

Essa etapa também inclui a remoção profissional de bactérias (placa bacteriana e tártaro) das partes dos dentes visíveis acima das linhas da gengiva.

2. Limpeza profissional completa das superfícies radiculares abaixo da linha da gengiva e terapias adicionais, se necessário.

3. Tratamentos mais complexos, como cirurgia, podem ser necessários em alguns (não todos) pacientes.

4. Cuidados de suporte de longo prazo para prevenir recaídas, com estilos de vida saudáveis, boa higiene oral e exames gerais com limpeza.

As etapas se sobrepõem e uma boa higiene bucal é essencial em todo o processo.

A limpeza profissional só é eficaz se os pacientes já mantém uma boa higiene bucal.
A cirurgia não é recomendada para pessoas com higiene bucal deficiente.

Doença gengival – O que pode ajudar ou agravar

Um estilo de vida saudável é crucial.
A periodontite é uma doença inflamatória crônica e as condições que aumentam a inflamação no corpo a pioram.

Por exemplo, obesidade, tabagismo e a glicose sanguínea fora de controle (diabetes) tendem a agravar o problema.
Boa nutrição e atividade física podem combater a inflamação.

A doença gengival é causada por um acúmulo de bactérias orais.
Esse acúmulo desencadeia uma resposta imunológica prejudicial em vez de protetora.

O avanço desse processo destrói o osso que sustenta os dentes.
A reação imunológica mal direcionada é em parte herdada geneticamente.

Em grande parte, porém, é impulsionada por hábitos como fumar e elevada ingestão de açúcar refinado.
Isso tudo associado a hábitos de higiene bucal ruim agrava a condição.

O sucesso sustentável a longo prazo requer a melhoria da higiene bucal e dos hábitos de vida.
Raramente há necessidade de medicamentos específicos, como antibióticos.

Elementos motivadores

Um poderoso motivador para melhorar a higiene bucal é apresentar aos pacientes (evidências) visuais de sua periodontite.
Por exemplo, um raio-X de seus dentes, explicando por que eles são suscetíveis e o que pode se pode fazer.

Após o tratamento bem-sucedido, os pacientes que assumem o controle de sua saúde bucal e estilo de vida podem interromper a doença gengival mantendo a integridade de seus dentes por toda a vida.

Qual o objetivo principal da terapia?

O principal objetivo da terapia é prevenir a perda dentária.
Qualidade de vida é outra meta, o que significa ter dentes confortáveis para usar (ou seja, não muito instáveis), comer sem dor e melhorar a aparência.

O tratamento bem-sucedido transforma a vida das pessoas: elas ficam mais confiantes, sorriem e saem mais.
Também melhora a saúde geral, impedindo que as bactérias orais entrem no sangue e assim aumentem os níveis de inflamação em todo o corpo. O que comprovadamente afeta de forma negativa outras condições, como o diabetes.

O que você pode fazer para prevenir uma doença gengival

  • Escovar os dentes de forma adequada após as refeições usando uma escova de dentes manual ou elétrica;
  • Limpar entre os dentes diariamente usando uma escova interdental (ou fio dental se as lacunas forem muito apertadas);
  • Enxaguantes bucais ou cremes dentais específicos podem ser usados além da limpeza para reduzir a inflamação. Ambos, preferencialmente, indicados pelo seu dentista;
  • Não fumar, manter um peso saudável, ter uma alimentação equilibrada, praticar atividade física, reduzir o estresse;
  • Se você tem diabetes, controlar o nível açúcar no sangue.

Siga a Dentalis no Instagram@DentalisSoftware,  no Face@Dentalis.Software e no Twitter@Dentalisnet

Fonte: European Federation of Periodontology

Deixe uma resposta