Vem aí: revestimento que confere propriedades antibacteriana aos implantes dentários

Implante na arcada dentáriaA inovação é de responsabilidade de um grupo de pesquisadores da UPV/EHU – Universidade do País Basco: está sendo desenvolvido um revestimento para os implantes dentários que permitirá aumentar a atividade antibacteriana assim que estes forem colocados nos pacientes, promovendo, assim, a melhor integração no osso.

No site da universidade obtém-se a informação de que as infeções bucais estão entre as principais causas que levam à falha dos implantes dentários.
Nesse aspecto, o estudo pretende auxiliar na prevenção de potenciais infeções bacterianas, assim como promover o desenvolvimento de implantes dentários com propriedades de osseointegração.

Percentual de falha dos implantes dentários

Como informa Beatriz Palla, pesquisadora responsável pelo projeto de pesquisa, cerca de “10% dos implantes acabam tendo de ser removidos devido a problemas de osseointegração ou devido a infeções”.

Um dos desafios que esta pesquisa se propôs a responder foi o desenvolvimento de implantes dentários de titânio com propriedades antibacterianas. Por outro lado, a equipe de pesquisa busca encontrar uma solução para a elevada resistência que algumas variedades de bactérias apresentam aos antibióticos convencionais.

De acordo com a pesquisadora responsável pelo estudo “é possível confirmar que foram criados revestimentos com propriedades antibacterianas e que também não afetam a integração do implante na mandíbula”, contudo, “é aconselhável continuar as pesquisas para otimizar os resultados” obtidos.

Fonte: Universidad del Pais Vasco

Deixe uma resposta