Vem aí: tratamento revolucionário do diabetes

probioticos(1)Uma pesquisa da Universidade Estadual Paulista (Unesp) pode revolucionar o tratamento do diabetes. Os pesquisadores responsáveis trabalham no desenvolvimento de um probiótico capaz de estimular a produção de insulina que poderia ser tomado, por exemplo, como um iogurte. Na rotina de quem convive com o diabetes, seria um alívio por acabar com a necessidade das picadas diárias de insulina.

Microrganismos dos probióticos e a produção de insulina

A pesquisa, ainda em andamento, é chamada de Insubiota e envolve professores e estudantes dos cursos de Farmácia e de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. Para que os microrganismos dos probióticos consigam produzir insulina, eles precisam se instalar no intestino do paciente. Por isso, a intenção é criar um produto que possa ser ingerido, como os alguns iogurtes e leites fermentados já existentes no mercado.

“Facilitaria a vida, principalmente, de crianças e idosos”, diz a coordenadora da pesquisa Danielle Pedrolli. “Eles têm uma dificuldade ainda maior de realizar os cuidados necessários ao diabetes tipo 1. Agora, precisamos, ainda, terminar a construção e o desenvolvimento do produto, otimizá-lo para que produza a quantidade ideal de insulina. A partir daí poderemos iniciar os testes clínicos, que também são longos, até que isso seja considerado eficiente e seguro para o tratamento da diabetes”.​

Deixe uma resposta